Mário Moreno/ Abril 11, 2018/ Artigos

A força da promessa

O termo “Terra Prometida” é familiar para a maioria de nós. De acordo com o dicionário Houaiss, é um “lugar de sonho, onde se encontra em abundância tudo aquilo que se almeja “. Muito antes disso se tornar uma expressão popular, referia-se a um lugar físico na Bíblia. Quando os israelitas entraram na Terra de Canaã, aquilo representou a concretização da promessa feita a Abraão centenas de anos antes. “Naquele mesmo dia fez o IHVH uma aliança com Abrão, dizendo: ‘tua descendência tenho dado esta terra…’” (Gn 15:18).
Em hebraico, a força da palavra prometida, muvtach (מובטח), vem da raiz betach (בטח), significando segura, tornando-a não apenas uma promessa de território, mas um lugar onde existe segurança. Assim como a promessa de Deus trouxe aos israelitas uma sensação de segurança, a Terra de Israel ofereceu-lhes um refúgio tanto da escravidão como da errância. Nós o convidamos a se conectar com a Terra Prometida; faça isso tendo uma mais profunda comunhão com o Ungido e o Eterno através da Palavra e também da oração. Não há como ter um relacionamento com alguém sem antes conhecer esta pessoa. Isso é verdadeiro também com o Eterno e com a nação de Israel. É preciso ter um relacionamento profundo com eles, primeiro através das Escrituras e da oração e depois, indo até a terra prometida para ali ver e viver experiências simplesmente deslumbrantes, numa terra em que dois mundos – o espiritual e o material – praticamente fundem-se e nos é mostrado que as realidades espirituais são por vezes mais palpáveis do que as realidades terrenas. O Salmo 77.8 diz: “Cessou para sempre a sua benignidade? acabou-se já a promessa que veio de geração em geração?” Por vezes temos o sentimento de que as promessas do Eterno estão distantes e são inalcançáveis; nossa percepção fica ofuscada justamente pelas circunstâncias e pelo tempo – demorado – para que as promessas cumpram-se!

Muitas vezes as circunstâncias nos levam a vacilarmos… mas quando isso acontece devemos nos lembrar de Avraham de quem é dito: “E não duvidou da promessa de Elohim por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Elohim” Rm 4.20. Imagine um casal esperando por um filho, sendo que Sara era estéril e mesmo assim havia uma promessa de que eles seriam pais de uma criança! Isso é Crer contra todas as possibilidades e também contra aquilo que é-nos dito a cada dia: “Desista! Ela nunca te dará um filho”. Busque outra alternativa. Ou então ouvimos outros “crentes” nos dizerem: “Será que foi o Eterno que disse isso para você mesmo”? Você ouviu direito? Então porque está demorando tanto para se cumprir?

Estas e outras perguntas não respondidas são como setas malignas que abalam nossa confiança no Eterno e em sua Palavra e tem um único objetivo: nos levar a perdermos de vista aquilo que nos foi prometido pelos céus! Então onde está a força desta promessa? A força está em nós; devemos ficar firmes para que possamos ver de fato a promessa tornando-se parte de nossa história; então já não será mais promessa ou profecia; será história! É isso o que desejamos; é isso o que esperamos. Junte-se a nós para seguirmos a promessa em conjunto.

Que o Eterno faça cumprir suas promessas em nossas vidas em nome de Ieshua!

Adaptação: Mário Moreno.