Mário Moreno/ Janeiro 11, 2018/ Artigos

Vaera

Parashat Vaera

A Praga da escuridão e a luz da redenção

Estes são Arão e Moshe, aos quais o IHVH disse: Tirai os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os seus exércitos” Ex 6:26.

Alguém me perguntou recentemente, nasceu o Moshiach com todas as atribuições que ele precisa para fazer o seu trabalho, ou isso ainda acontecerá? A razão para a questão é saber se Moshiach é alguém que pode ser reconhecido por suas habilidades excepcionais, ou se ele será reconhecido nos tempos finais. Se a segunda opção está correta, então ele pode estar aqui hoje e nós nem mesmo conseguimos reconhecê-lo.

Não há nenhuma dúvida em minha mente que Moshiach está aqui hoje, devido ao calendário que esta em andamento e a história e por causa dos acontecimentos atuais. E, se tomarmos uma ou duas páginas da vida de Moshe Rabbeinu, parece que embora grandes líderes de Torá são frequentemente excepcionais desde o nascimento, eles certamente pegaram grandeza adicional ao longo do caminho, especialmente depois que eles assumem responsabilidades adicionais de serviço ao povo.

Certamente, facilitar a redenção final será não é pouca coisa, especialmente se isso acontece na b’ittah, e na rota de Gog e ‘Magog. Tal caminho para a redenção, um triste caminho supomos, vai encontrar o povo judeu em uma posição extrema e o resto do mundo espiritualmente longe para retornar ao Eterno. O Endireitamento de tudo isso vai necessitar de extra siyita d’Shemaya — ajuda celestial.

Não há problema, desde que quem é o Moshiach terá a alma de Moshe Rabbeinu, ou seja, Ele fará os milagres e atuará como Moshe atuou para redimir o povo de Israel. A única pergunta é, isso será suficiente? Na época de Moshe não foi suficiente para resgatar todos os 15.000.000 judeus do Egito em seu tempo. será suficiente para resgatar 15.000.000 judeus em nosso tempo?

Talvez isso é porque, como explica o Talmude, os milagres que ocorrerão no final de nossa história serão muito maiores do que os que ocorreram no início de nossa história. E uma vez que, como explica o Arizal, as almas dos judeus no fim dos dias serão a continuidade daqueles que saíram com Moshe Rabbeinu na primeira redenção, isso pode fazer com que nós estejamos abertos a redenção depois que ela finalmente chega.

Há um outro nível para esta discussão, e vemos isso o tempo todo no Reino físico. Quantas vezes as pessoas foram muito além de suas capacidades físicas? Ou então julgamos que isso ocorreu. No entanto, a menos que um milagre aconteceu para eles, as chances são de que eles só usaram recursos físicos que sempre tiveram, mas nunca revelaram, normalmente porque eles nunca tiveram chance para fazê-lo.

Mas, a necessidade é a mãe de toda a execução, o que significa que quando crises e situações que requerem mais de nós do que nós pensamos que temos de dar, tentamos dar-nos de qualquer forma e por vezes somos agradavelmente surpreendidos. Em tempos de necessidade, as pessoas são conhecidas por apresentar grandes proezas de força, fisicamente e emocionalmente.

A mesma coisa espiritualmente também é verdadeira. Capacidade espiritual da pessoa vai muito além do que ele pensa é, por uma razão ainda melhor do que fisicamente. Considerando que o corpo físico é limitado por seus parâmetros físicos, nossas almas atingem todo o caminho para o topo da criação. Com efeito, a alma que alimenta nosso corpo é apenas a final de cinco níveis da alma, a primeira a receber sua luz diretamente de D-us.

Em seguida, esse nível filtra a luz e passa sobre o equilíbrio ao nível abaixo, um processo que continua até a parte inferior de todas as cinco níveis. Essa constrição de luz é o que permite-nos receber a luz de D-us, mas que também permite que alguma dessa luz vá para baixo para nossos corpos sem destruí-los.

No entanto, as chances são grandes, da quantidade de luz que influencia o corpo ainda é muito menor do que o que o corpo pode manipular, e isso fica evidente pelas pessoas justas que vivem em um nível muito elevado e espiritual em seus corpos. Assim, quando uma pessoa corajosamente procura novas alturas espirituais, mais pude pode e será derramado para baixo para a pessoa, aumentando sua capacidade espiritual no mundo físico.

Na verdade, provavelmente isso vai acontecer de qualquer forma no fim dos dias. Para aumentar a nossa capacidade espiritual para lidar com o que terá que acontecer para trazer o homem através do limiar deste mundo em Yemos HaMoshiach, nossos reservatórios espirituais terão de ser aumentados, algo que D-us tem feito já, talvez, ao permitir que a sociedade avançe de tal forma que isso ajuda na melhoria e no relacionamento com o mundo espiritual.

Pelo menos aqueles que desejam mais relacionam com o mundo espiritual. No entanto, aqueles que escolhem não aumentar a sua sensibilidade espiritual e em vez disso viram as costas para D-us não serão capazes de receber essa luz adicional do alto e, portanto, estará espiritualmente mal equipada para lidar com os acontecimentos no final da história. O Zohar fala que algumas pessoas morrerão apenas com o choque emocional sobre a guerra de Gog e Magog.

Portanto, uma das tarefas mais importantes no final da história é transformar-se em um canal que melhor a luz de D-us. Isso soa de forma tão simples, não é tão simples, assim. Pois, vivemos o período de distração, uma época da história, durante a qual mais coisas chamam a nossa atenção e devemos escolher em que prestar atenção.

Hoje, com a ajuda de maravilhosa da tecnologia moderna, podemos finalmente estar em vários lugares ao mesmo tempo e, portanto, nunca em um lugar completamente. Mesmo para aqueles que guardam Shabbos e Yom Tov, é provavelmente difícil concentrar-se mesmo naqueles dias no aqui e agora, depois de ser condicionado o resto da semana para estar em constante comunicação com o mundo. Por exemplo as máquinas de fax eram destinadas a proporcionar mais tempo de lazer e nos dando mais tempo para outras coisas, e as promessas da moderna tecnologia para tornar a nossa vida mais fácil, mas em vez disso ela torna impossível isso aocntecer, pois somos dependentes dela como nunca antes.

Apenas como Amaleque quer, em especial o fim dos dias. Entre as muitas armas que Amaleque usa contra o povo judeu, distração é o seu favorito. Sucesso na vida, especialmente na área espiritual, muitas vezes é uma questão de estar no lugar certo na hora certa, fazendo a coisa certa e a oportunidade espiritual está lá. É por isso que nós fazemos uma grande produção estarmos juntos na Haggadah de Pessach, na noite de orações, para que quando a luz chega naquela noite estamos em linha direta com a nossa mente para recebê-la.

O que é pior não e só mais fácilmente estar conectado a tantas coisas ao mesmo tempo, resultando em que um psicólogo chama ‘ADD Artificial’, mas também é muito mais fácil estar ligado às coisas que talvez não tínhamos no passado, e, por vezes, estas coisas não nos conectam ao Eterno. Isso resulta em um enorme gasto de tempo, o que desgasta-nos fisicamente, e nos expõe a algumas coisas que espiritualmente nos desgastam.

O efeito desta “rede” é que podemos tornar-se “cheios” com todos os tipos de coisas absurdas que tornam impossível a luz de D-us para entrar em nós. É como tentar acomodar a outra pessoa em uma sala que já estará preenchida à sua capacidade máxima, exceto neste caso a “sala” é a consciência da pessoa que é preenchida com todos os tipos de distrações materiais, e a pessoa que tenta entrar é a luz de D-us.

Não é uma questão de “desinvestimento” em si mesmo de todos os seus dispositivos e meios de entretenimento, apesar de que isso provavelmente seria muito terapêutico. Mas, como um monte de coisas na vida, é uma questão de como configurar limites e não permitir que isso invada sua vida espiritual. É uma questão de fazer uma distinção clara entre o que precisamos e o que queremos.

Ironicamente, essa ideia veio no rádio quando eu estava dirigindo para casa uma noite saindo do shul em Toronto recentemente. Um consultor financeiro estava sendo entrevistado dizendo que as estatísticas revelavam que os consumidores canadenses gastam muito acima de suas posses, resultando em muitas dívidas desnecessárias e perigosas. Aparentemente, ela tinha escrito um livro sobre o tema e eu estava sendo procurado por muitas pessoas que estão tentando manter-se equilibradas fora de pesados gastos excessivos.

Ela deu muitos exemplos de conversas que teve com os proprietários sobre seus gastos mensais, e foi incrível como com um de pouco autocontrole as pessoas conseguiam equilibrar seu orçamento com base na sua renda. Como ela disse, graças ao crédito fácil, ‘acessível’ as pessoas compram exageradamente, independentemente de sua renda mensal. Uma pessoa, apenas 22 anos de idade, já tinha sobre si uma dívida de até 70 mil dólares!

Entre as muitas razões para esses gastos irresponsáveis é a incapacidade das pessoas para distinguir entre o que eles precisam e o que eles querem. Por exemplo, ele disse: quando um homem foi questionado sobre seu telefone celular, ele insistiu que ele precisava e não podia passar sem ele. No entanto, depois de analisar o seu estilo de vida, ficou claro que seu telefone celular apenas desempenhou funções significativas que valem cerca de US $ 20/mês. Os restantes US $140, disse o analista, foi simplesmente gasto exorbitante.

Esta mentalidade infectou também o mundo da Torah, resultando em debilitantes dívidas e em alguns casos, enganar, roubar e escândalos. Na verdade, até mesmo novos celulares, estão constantemente na demanda, mas isso é apenas um pequeno aspecto da vida material que muitas famílias que seguem a Torah desde então adotaram e adotam, tudo isso criando uma maior necessidade de rendimentos ainda maiores, resultando em menos tempo para assuntos espirituais.

Na verdade, embora o mundo continua mudando, homem não o faz. Assim, embora a tecnologia moderna possa nos manter dizendo, “mais rápido! Mais rápido!” nossa voz interior mantém dizendo,”Devagar! Devagar!” Não é que não estamos trabalhando a nossa capacidade já. É justo que nós estamos colocando muita energia em coisas que não importa muito, em última análise.

Essa é a maneira era também no Egito. Como resultado, como cada Praga trouxe mais luz de D-us no mundo, 12.000.000 judeus foram incapazes de recebê-la. Eles não podem ter tido celulares e computadores, e eles certamente não têm grandes casas e carros glamurosos. No entanto, tudo o que eles tem,impediu a luz da redenção de afetá-los, levando-os a ser deixado para trás, espiritualmente e fisicamente: eles morreram na Praga da escuridão.

Está acontecendo para nós também neste momento. A luz da redenção está entrando no mundo, mas não temos consciência disso. Como resultado, milhões morrem na escuridão espiritual e nem todos eles são seculares, fazendo alguma maravilha apenas como muitos judeus farão no final da história para ativar as luzes de fora sobre o que era uma vez, e para ativá-los para o que está chegando.

Mário Moreno

Traduzido de Parshas Vaera

The Plague of Darkness and the Light of Redemption – www.torah.org.