Como nos preparar para IOM KIPUR?

Mário Moreno/ setembro 26, 2017/ Yom Kippur

Como nos preparar para IOM KIPUR?

A véspera de Iom Kipur

Fazer Teshuvá, Tefilá (orações)e Tsedacá (ofertas).

Iom Kipur perdoa pelos pecados contra D’us, mas não os erros cometidos entre os homens. Portanto, é importante, pelo menos no dia anterior a Iom Kipur, se desculpar e pedir perdão aos amigos, parentes e conhecidos, para retificar qualquer sentimento de tristeza, angústia, frustração ou raiva que possa ter sido despertado.

No dia anterior a Iom Kipur, comemos refeições festivas (antes do início do IOM KIPUR), para demonstrar nossa fé e confiança na misericórdia Divina.

Outro belo costume para este dia é que os pais abençoam seus filhos com a Bênção Sacerdotal: “Que D’us te abençoe e te guarde… Que D’us faça brilhar Sua face sobre você e seja favorável a ti… Que D’us vire sua face em sua direção, e lhe conceda paz.”

O que é Iom Kipur?

Uma Eterna Ligação

Iom Kipur foi o dia em que D’us perdoou ao povo judeu pelo pecado do “Bezerro de Ouro”. Neste dia D’us nos entregou as segundas Tábuas da Lei, (pois as primeiras foram quebradas diante do “Bezerro de Ouro”).

Embora estes dias sejam solenes, eles não são tristes.

Quando uma pessoa perdoa outra, é por causa de um profundo senso de amizade e amor que não leva em conta o efeito de qualquer coisa errada que tenha sido feita. Similarmente, o perdão de D’us é uma expressão de Seu amor eterno e incondicional. Embora possamos ter transgredido Sua vontade, nossa essência, nossa alma, permanece Divina e pura. Iom Kipur é um dia a cada ano, quando D’us revela mais claramente que nossa essência e Sua essência são uma. E mais: no nível de alma, todo o povo judeu é verdadeiramente igual e indivisível.

Quanto mais plenamente demostramos nossa união essencial agindo com amor e amizade entre nós mesmos, mais plenamente o amor de D’us se revelará para nós.

Cinco Proibições

Iom Kipur começa ao pôr-do-sol (neste ano no dia 29/09 e termina após o anoitecer (após a noite 30/9). Além da proibição de fazer todas as atividades proibidas em Shabat, existem cinco atividades particularmente proibidas em Iom Kipur: comer, beber, usar cremes e perfumes, relações conjugais, se banhar (por prazer) e usar calçados de couro (ou camurça).

As Orações de Iom Kipur

Col Nidrei

Em Iom Kipur estamos livres de todos os assuntos e afazeres materiais, e podemos devotar este dia às orações. Nós começamos o serviço noturno com a entoação do “Col Nidrei”, que nos absolve de quaisquer (falhas nas) promessas que possamos fazer no ano que vem. Durante cada uma das preces principais, recitamos o Vidui (Confissão), enumerando todos os pecados que podemos ter cometido, e pedimos o perdão a D’us.

Avodá (Mussaf)

Uma das partes mais comoventes do serviço de Iom Kipur é a narração do Serviço do Cohen Gadol – o Sumo Sacerdote. Neste dia, o dia mais sagrado do ano, o homem mais sagrado do mundo entraria no local mais sagrado da Terra – o Codesh HaCodashim do Templo, em Jerusalém – para orar em favor de seu povo. Quando ele saía do Codesh HaCodashim, nos diz a liturgia que ele estava radiante, “como o esplendor do arco-íris… como uma rosa no jardim de prazer… como a estrela da manhã brilhando no horizonte…”

Neilá

A oração final do dia, enquanto o nosso julgamento para o ano seguinte está sendo selado, é chamada de “Neilá”. Neilá é o único serviço de todo o ano em que as portas da Arca Sagrada permanecem abertas do início até o fim. Isto significa que os portões da prece nos céus estão bem abertos para nós neste momento. Neilá culmina com o “Shemá Israel” e outros versos ditos em uníssono, e o toque final do Shofar.

Iom Kipur não termina após o toque do Shofar, que apenas assinala o término de Neilá. Só após a oração noturna de Arvit e após a cerimônia de Havdalá é que, finalmente, termina o jejum.