Por que Rosh Hashaná?

Mário Moreno/ agosto 11, 2017/ Rosh Hashaná

Por que Rosh Hashaná?

Rosh Hashaná – literalmente – significa “Cabeça do Ano”. Mas por que esta Festa tem esta designação? É justamente nesta época que é tocado o shofar mais de cem vezes anunciando que um novo ano está chegando…

Mas vejamos qual é a relação desta festa da Torah com a Brit Hadasha.

Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação. Nenhum trabalho servil fareis, mas oferecereis oferta queimada ao IHVH” (Lv 23:24-25).

Esta é a época em que nós somos “convidados” pelo Eterno a ouvir sua voz – do shofar – a fim de que possamos ser lembrados – como um MEMORIAL – de tudo aquilo que Ele mesmo fez em nossas vidas no decorrer do ano e podermos declarar aquilo que Ele ainda fará neste ano vindouro!

Quando Nos lembramos de Ieshua, vemos que existem inúmeras relações entre Rosh Hashaná e o Messias. Vejamos então:

O toque do Shofar – Este é um evento em que o shofar é tocado mais de cem vezes simbolizando que devemos estar atentos aos próximos acontecimentos depois disso, pois o shofar representa a Voz do Eterno que soa como que nos alertando: “O tempo está próximo!”

É um dia de regozijo! Este dia seria marcado pelo oferecimento ao Eterno daquilo que temos de melhor: “ofertas queimadas”… Isso significa que o que daremos ao Eterno subirá até sua presença como um cheiro suave e Ele mesmo se encarregará de nos abençoar!

Quando seguimos as Escrituras e chegamos na Brit Hadasha vemos que a “cabeça” tem uma importância muito grande no transcorrer dos fatos que ligam Ieshua a esta festa!

O primeiro fato interessante que temos aqui é a história e um homem que envia seus servos para cobrarem tributos sobre uma vinha e acontece então assim: “E tornou a enviar-lhes outro servo; e eles, apedrejando-o, o feriram na cabeça, e o mandaram embora, tendo-o afrontado” (Mc 12:4). Estes homens representam a humanidade que é “cobrada” por causa da vinha do Senhor – Israel – e aqueles que são enviados para a “prestação de contas” agora são apedrejados…. Lembra-se quem foi ferido na cabeça por Causa de Israel?

É notável vermos que a Escritura nos revela ainda outros aspectos mais impressionantes, pois ela nos fala sobre Ieshua: “Ainda não lestes esta Escritura: A pedra, que os edificadores rejeitaram, Esta foi posta por cabeça de esquina” (Mc 12:10). Esta pedra – rejeitada – foi colocada como a mais importante da construção! Esta pedra foi Ieshua, que apesar de “rejeitado” por alguns torna-se o mais importante personagem na História da salvação do homem!

Na continuidade temos então mais fatos, pois agora este que haveria de ser rejeitado é primeiro “ungido” com um precioso perfume… “E, estando ele em Betânia, assentado à mesa, em casa de Simão, o leproso, veio uma mulher, que trazia um vaso de alabastro, com ungüento de nardo puro, de muito preço, e quebrando o vaso, lho derramou sobre a cabeça” (Mc 14:3). Mas por que isso aconteceu em Bet aniah? (A palavra Aniah significa “pobre, fraco, aleijado, aflito”). Porque esta cidade era conhecida como “Casa do Pobre”. Foi justamente neste lugar – casa do pobre – que o Messias foi ungido com perfume sobre sua cabeça, pois logo mais lhe esperava um duro destino e sua cabeça seria ferida!

Isso aconteceu logo depois de sua prisão: “E vestiram-no de púrpura, e tecendo uma coroa de espinhos, lha puseram na cabeça” (Mc 15:17). A cabeça que fora honrada pelos pobres agora era ferida pelos ricos… “E feriram-no na cabeça com uma cana, e cuspiram nele e, postos de joelhos, o adoraram” (Mc 15:19).

Às vezes tentamos imaginar o que Ieshua sofreu por nós, mas isso parece impossível, pois ainda estamos longe de entendermos aquilo que aconteceu à Ele…

O resultado deste sofrimento tão terrível culmina em algo extraordinário, pois cumpre uma profecia dada pelo Todo-Poderoso no livro de Gênesis: “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gn 3:15).

Alguns ainda se perguntam: mas por que isso aconteceu? Por que deveria ser assim? Sha´ul nos responde isso dizendo: “Mas quero que saibais que o Messias é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Elohim o cabeça do Messias” (I Co 11:3).

Este fato nos traz algo mais à tona: agora sabemos o motivo do sofrimento de Ieshua, pois ele mesmo fez com que houvesse agora, através d´Ele, uma sujeição no mundo espiritual e físico à sua pessoa e ao seu nome! “E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da congregação, que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos” (Ef 1:22-23).

Será que isso aconteceu somente por causa do sofrimento de Ieshua? Não, pois Sha´ul nos fala sobre Quem Ele realmente é e isso nos dá ainda mais tranquilidade a fim de celebrarmos à Ele e o reverenciarmos como D-us e Senhor sobre toda a terra! “E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da congregação; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse” (Cl 1:17-19).

Uma outra conclusão é que devemos estar “ligados” à Ele de forma inseparável, pois é somente ligados à cabeça que podemos tornar-nos obedientes ao Rei do Universo! “E estais perfeitos nele, que é a cabeça de todo o principado e potestade” (Cl 2:10).

Ao final de todas as coisas, cremos que a história somente comprovará aquilo que já sabemos: Ieshua é o Rei e Senhor de todo o Universo! Iohanam o descreve assim: “E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo” (Ap 1:14). Lembra-se daquela cabeça que outrora fora ferida com uma coroa de espinhos?

E o apóstolo termina dizendo assim: “E vi os céus abertos, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça. E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Elohim” (Ap 19:11-13).

Que em Rosh Hashana nossa mente possa estar sendo reconectada ao Cabeça do Universo!