Mário Moreno/ Fevereiro 27, 2018/ Purim

Purim Passo-a-Passo

A Festa Divertida

Purim, celebrado em 14 de Adar, é o dia mais divertido, mais movimentado do ano judaico. Há 2.400 anos, Haman, o primeiro-ministro da Pérsia, persuadiu o Rei Achashverosh a emitir um decreto ordenando o extermínio de todos os judeus. Mordechai, o líder dos judeus, reuniu seu povo, conclamando-o para que se unissem em preces e arrependimento. Enquanto isso sua prima Esther, que devido a uma milagrosa cadeia de eventos era a rainha de Achshverosh, persuadiu o rei a poupar o povo judeu. Achashverosh acedeu ao pedido, Haman foi enviado às galés, Mordechai se tornou primeiro-ministro, os judeus se foram bem-sucedidos na defesa contra seus inimigos, e… nós celebramos!

Embora costumemos nos vestir com roupas de festa, Purim não apresenta as restrições de trabalho dos feriados. Apesar disso, é muito bom se você conseguir não trabalhar neste dia e se concentrar na festa e suas mitsvot.

Este guia apresenta as leis básicas e os costumes da festa.

Vá até a sinagoga e escute a leitura inteira da Meguilá. Também conhecida como “O Livro de Esther”, a Meguilá é o rolo que narra a história de Purim. Ouça duas vezes a leitura em público: uma vez na Noite de Purim e novamente no Dia de Purim. Este ano, a noite será na quarta-feira 7 de março, e o Dia de Purim 8 de março de 2012. Preste atenção – é importante escutar cada palavra.

Quando o nome de Haman é mencionado na leitura, as crianças giram os reco-recos (para fazer barulho) e os adultos batem os pés para erradicar seu nome perverso. Diga aos seus filhos que Purim é a única ocasião em que fazer barulho é uma mitsvá!

A Meguilá é lida por um profissional a partir de um rolo de pergaminho escrito à mão, usando uma entonação antiga. Entre em contato com seu rabino local se por algum motivo você não puder ir à sinagoga para a leitura da Meguilá. Ele fará o possível para enviar um leitor da Meguilá ao seu escritório ou à sua casa.

Um dos principais temas de Purim é a unidade judaica. Haman tentou matar a nós todos, ficamos em perigo todos juntos, portanto celebramos unidos, também. Por causa disso, no dia de Purim colocamos uma ênfase especial no cuidado com os menos afortunados.

Doe dinheiro ou comida, “matanot la’evyonim”, a pelo menos duas pessoas necessitadas durante as horas do dia de Purim. No caso de você não encontrar nenhuma pessoa necessitada, sua sinagoga certamente estará coletando dinheiro com este objetivo. Pelo menos, coloque duas moedas numa caixa de caridade para os pobres.

Em Purim fazemos uma doação a quem quer que nos peça; não pedimos primeiro para conferir o extrato bancário da pessoa.

Como ocorre com as outras mitsvot de Purim, até crianças pequenas devem cumprir esta mitsvá.

Em Purim enfatizamos a importância da amizade e da comunidade, enviando presentes de comida, mishloach manot, aos amigos.

Envie um pacote contendo pelo menos dois itens de alimentos prontos para o consumo e/ou bebidas (ex. doces, frutas, bebidas) a pelo menos um conhecido judeu durante as horas do dia de Purim. Homens enviam para homens e mulheres para mulheres.

É preferível que os presentes sejam entregues por um terceiro. As crianças, além de enviarem seus próprios presentes de comida aos amigos, são mensageiros entusiásticos.

Por fim, mas não menos importante, no decorrer do dia de Purim, reúna sua família, convide talvez um ou dois amigos, e celebre com uma refeição festiva de Purim. Tradicionalmente, essa refeição começa antes do pôr-do-sol e dura até tarde da noite.

A mesa deve estar ornamentada festivamente, com uma bela toalha e velas. Faça a lavagem para pão ou chalá, e desfrute de uma refeição com carne, vinho, e muitas canções judaicas, palavras de Torah, e do festivo espírito de Purim. Cantem, riam, divirtam-se juntos.

Em Purim, incluímos a breve seção V’al Hanissim em todas as preces do dia, bem como nas Graças Após as Refeições. Esta prece descreve a história de Purim e agradece a D’us pelos “milagres, redenção, atos poderosos, atos de salvação e maravilhas” que Ele fez para nossos ancestrais neste dia, há muitos anos.

No serviço matinal há uma leitura especial da Torah (Shemot 17:8-16), descrevendo a batalha que Yehoshua empreendeu contra Amalek – nação ancestral de Haman – quase mil anos antes que se desenrolassem os eventos de Purim.

Em Purim as crianças, e alguns adultos aventureiros, também, usam máscaras – uma alusão à mão de D’us no milagre de Purim, que foi disfarçado por eventos naturais. Certifique-se de que seus filhos se vistam como personagens bons e alegres, como Mordechai e Esther.

Vista seus filhos antes de levá-los à sinagoga para a leitura da Meguilá. Muitas sinagogas têm uma festa com fantasias com distribuição de prêmios para as crianças durante ou após a leitura da Meguilá.

Adaptação: Mário Moreno.