Mário Moreno/ Abril 19, 2018/ Artigos

Quatro Características Únicas do Terceiro Templo

No 25º ano do exílio da Babilônia, D’us mostrou uma visão do futuro Templo ao profeta Yechezekel (Yechezekel, cap. 40-48). Porém o Segundo Templo foi construído apenas parcialmente com base na descrição do livro de Yechezekel, pois esta descrição profética estava reservada para o Terceiro e último Templo.

O Midrash nos diz que quando D’us ordenou a Yechezekel para descrever as dimensões do Templo ao povo judeu, Yechezekel perguntou: “Mestre do Universo, por que está me dizendo para ir e contar a Israel o formato da Casa; eles agora estão em exílio na terra de nossos inimigos – existe algo que eles possam fazer a respeito disso? Deixe que fiquem, até que retornem do exílio. Então irei e os informarei.”

D’us respondeu: “A construção da Minha Casa deveria ser ignorada porque Meus filhos estão no exílio? O estudo do desenho do Templo Sagrado como detalhado na Torá pode ser igualado à sua real construção. Vá e diga a eles para estudarem a forma do Templo Sagrado. Como recompensa pelo seu estudo e sua ocupação com isso, Eu irei considerar se eles realmente construíram o Templo Sagrado (Midrash Tanchuma, Tsav 14; Yalkut Shimoni em Yechezekel 43:10-11 (382).

Baseado no Midrash acima, o Rebe de Lubavitch incentivou fortemente o estudo sobre a construção do Templo, especialmente durante a época do ano na qual lamentamos sua destruição (Veja Likutei Sichot, vol. 18, pág. 411).

Assim, apresentamos um esboço de algumas características distintas do Terceiro Templo. (Veja, porém, que Maimônides escreve que o projeto do Templo Messiânico, embora mencionado no Livro de Yechezekel, “não é explícito ou explicado.)” Mishnê Torá, Hil Beit HaBechirá 1:4.

Será Grande

O Terceiro Templo será muito maior que os dois Templos anteriores. Por exemplo, a área separada para o complexo do Segundo Templo, ou aquele que é conhecido como o Monte do Templo, era de 500 por 500 cúbitos (cerca de 1.000 metros por 1.000 metros) – ou 9 milhões de cúbitos quadrados – i.e., será 39 vezes maior, com cerca de 2 milhões de metros quadrados! (Rashi, Yechezekel 42:20).

Será Quadrado

A divisão básica do Templo em diferentes seções, como o Kodesh (Sagrado) e o Kodesh HaKodashim (Santo dos Santos), será a mesma que nos Templos anteriores. Porém, a seção chamada Ezrat Nashim no Segundo Templo (e “pátio externo” na profecia de Yechezekel) terá um desenho muito diferente no Terceiro Templo. Embora no Segundo Templo essa seção fosse uma área de 300 metros quadrados na frente da azará (o equivalente ao “pátio interno” em sua profecia), no Terceiro Templo essa área será de 625 por 630 metros, e completamente cercada, quase como uma praça, a azará (Yechezekel cap. 40 com comentários).

O Ferro Estará Presente

Ferro não foi usado nas construções dos primeiros dois Templos, como declara o versículo: “A Casa, quando estava em construção, foi feita de pedra trabalhada nos cantos, e não houve martelo nem machado (nem) qualquer ferramenta de ferro ouvida na Casa, enquanto estava em construção” (I Rs 6:7). Por quê? Porque ferro é usado para fazer armas que encurtam a vida, e o objetivo do Templo era “fazer a paz” entre homem e D’us, portanto prolongando a vida da pessoa. Assim,é inadequado construir uma estrutura de sustento da vida com um material totalmente seu oposto.

No entanto, o Rebe explica que na era messiânica, quando “espadas serão transformadas em arados” e o ferro será usado apenas para o positivo, essa proibição de usar metal na estrutura do Templo não mais será aplicada.

O uso de ferro no Terceiro Templo não apenas será um sintoma da paz que irá reinar, mas é simbólico da era messiânica em geral (Sefer HaSichot 5752, pág. 233). A palavra hebraica para ferro, barzel, o Arizal explica ser um acrônimo para as quatro esposas do patriarca Yaacov, de quem a nação judaica descendeu: Lea, Zilpá, Rachel, Bilá (Arizal, Sefer HaLikutim, Bereshit 49:11). Isso corresponde à explicação dos místicos de que na era da redenção, as mulheres estarão num nível mais elevado que os homens.

Iremos Ali Com Frequência

O versículo ao final de Yeshayáhu declara: “‘Será a partir da lua nova para lua nova e de Shabat para Shabat que toda a carne se prostrará perante Mim,’ diz o Eterno,” (Yeshayáhu 66:23). O Midrash explica que embora durante as eras dos dois primeiros Templos os judeus fizessem uma peregrinação ao Templo somente três vezes ao ano, na era messiânica faremos todo primeiro dia do novo mês. O Midrash explica ainda que isso era impossível de fazer durante os dois primeiros Templos, mas que na era do terceiro Templo teremos “nuvens” que nos transportarão até Jerusalém e ao Templo, permitindo-nos visitar o Templo Sagrado com muito mais frequência (Yalkut Shimoni, final de Yeshayáhu).

Que o mérito de aprender sobre a construção do Templo esteja conosco, e que possamos merecer a reconstrução do terceiro Templo Sagrado rapidamente em nossos dias!

Tradução: Mário Moreno.