Category Archives: Artigos

Paraíso ou mundo vindouro?

Paraíso ou mundo vindouro?

Paraíso ou mundo vindouro? Talvez esta bondade [do mundo vindouro] apareça luz em seus olhos. Talvez você pense que não há recompensa pelo [cumprimento das] mitsvot (mandamentos) e por uma pessoa ser completa nos caminhos da verdade além de comer e beber boa comida, fazer sexo com belas figuras, usar roupas de linho bordadas, vivendo em moradias de marfim, usando utensílios de prata e ouro e semelhantes – assim como [acreditam] os árabes idiotas e tolos que estão mergulhados na imoralidade. Mas os Sábios e aqueles que possuem conhecimento sabem que todos esses assuntos são coisas do vazio e da vaidade, sem valor a longo prazo (lit., “sem esperança”). Essas coisas nós nem mesmo consideraríamos muito boas neste mundo se não fosse pelo fato de que possuímos corpos físicos. Todas essas coisas estão relacionadas às necessidades do corpo; a alma nem anseia nem os deseja – exceto para [cuidar] das necessidades de seu corpo, de modo que ela tenha o que deseja e permaneça saudável. E no tempo em que não haverá corpo, todas essas coisas se tornarão vazias. [Em vez disso,] o [estado] verdadeiramente bom em que a alma estará no Mundo Vindouro é impossível de compreender e conhecer neste mundo, pois conhecemos apenas os prazeres corporais neste mundo, e eles são o que desejamos. Mas o bem [do mundo vindouro] é extremamente bom. Não tem equivalente

Read More

Assim como Seu Nome

Assim como Seu Nome

Assim como Seu Nome “E D’us lembrou-se de Rachel, e D’us deu ouvidos a ela e abriu seu ventre. E ela concebeu e deu à luz um filho, e disse: “D’us tirou minha reprovação.” Então ela o chamou de Iosef, dizendo: “Que HASHEM me conceda mais um filho!” (Bereishit 30:22-24) Conforme cada um dos filhos de Ia´aqov nasceu, a Sagrada Torah se deu ao trabalho de nos dizer seus nomes e a razão desses nomes. Há um monte de nomes acontecendo. O que há em um nome? Muito! Um nome descreve o potencial de uma pessoa. Um pai, portanto, é imbuído de um toque de profecia ao dar um nome a seu filho. Posso contar uma série de histórias sobre o nome de cada um de meus filhos. Vou compartilhar um aqui agora. Minha esposa e eu já tínhamos sido abençoados com três meninos maravilhosos e ela estava esperando um quarto. Era Erev Shabat – Tisha B’Av 28 anos atrás. O dia que deveria ser o mais austero e sério do ano estava sendo substituído pelo esplendor do Shabat este ano. Estávamos nos preparando para aquela ocasião sagrada, quando minha esposa começou a sentir dores, dores de parto. Elas estavam ficando mais intensas e frequentes. Rapidamente distribuímos os meninos para vizinhos gentis e seguimos para o hospital para estar lá antes do Shabat! Às 8:17 daquela noite de

Read More

A vingança final

A vingança final

A vingança final A vingança de que não há vingança pior do que a alma será cortada e não merecerá a vida [no mundo vindouro], como se afirma (em relação a quem comete idolatria), “cortada, essa alma deve ser eliminada, seu pecado está dentro dele” (Nm 15:31). Este perecimento é o que os Profetas chamam por analogia de “poço da destruição“, “devastação” (avadon), “fornalha“, “sanguessuga” (alukah). Os [Sábios] referem-se a ele usando todos os termos de destruição e devastação, uma vez que é a destruição após a qual nunca há aumento e uma perda que nunca é recuperada. O Rambam continua discutindo o destino final do homem. Até agora, ele discutiu o mundo vindouro – a recompensa final que o digno merecerá no fim dos dias. O Rambam agora se volta para a alternativa – a destruição que atingirá os pecadores. Qual é essa punição? É realmente o pior destino imaginável – destruição da alma (sua permanente separação de D-us). Essa pessoa não existirá mais. Ele simplesmente não será. A Torah se refere a ele como karait (eu uso este termo abaixo) – geralmente traduzido como excisão, “ser cortada”. A alma será cortada de sua fonte de existência e perecerá. Quando pensamos nisso, este é o pior horror imaginável. Isso não é punição, sofrendo os tormentos do Inferno. É a inexistência, a anulação completa de uma alma. Em

Read More

Esav e o mundo vindouro

Esav e o mundo vindouro

Esav e o mundo vindouro Esav disse: “Eis que vou morrer; então por que preciso desse direito de primogenitura?” (Bereishit 25:32). O TALMUD RECONHECE um diálogo que ocorreu entre Rebi Yehudah HaNasi, o compilador da Mishná, e o líder romano, Antoninus: Antoninus disse a Rebi Yehuda HaNasi: “Entrarei no mundo vindouro?” Rebi Yehuda HaNasi disse a ele: “Sim”. Antonino perguntou-lhe: “Mas não está escrito: ‘E não haverá mais nada da casa de Esav’ (Ovadiah 1:18)?” Rebi Yehuda HaNasi explicou: “O versículo se aplica àqueles que realizam ações semelhantes às do ímpio Esav, não a pessoas como você”… [Mas] Antoninus [mais] disse a Rebi Yehuda HaNasi: “Mas não está escrito na descrição do mundo inferior: ‘Lá está Edom, seus reis e todos os seus líderes (Yechezkel 32:29)?” Rebi Yehuda HaNasi respondeu-lhe: “O versículo afirma: ‘Seus reis’, mas nem todos os seus reis … alguns deles merecerão o Mundo vindouro.” (Avodah Zarah 10b) Antonino era um líder romano. Sendo de ascendência romana, ele também era descendente de Esav, o que, aparentemente, ele levava muito a sério. Ele era aparentemente capaz de citar versos de Tanach, neste caso, um do profeta Ovadiah, um eisaviano convertido ao judaísmo. Parece indicar que os descendentes de Esav não irão para o Mundo vindouro, e isso deixou Antonino compreensivelmente preocupado. Mas Rebi corrigiu Antoninus ao distinguir entre os descendentes de Esav que levam adiante sua

Read More

O mistério do mundo vindouro

O mistério do mundo vindouro

O mistério do mundo vindouro Este artigo é uma tradução dos comentários de Maimônides sobre o mundo vindouro – olam haba. É interessante que possamos prestar atenção a como estes comentários estão em linha com o pensamento não somente do judaísmo messiânico como também do cristianismo, mostrando que todos tem as mesmas raízes. [A Escritura] refere-se ao mundo vindouro usando muitos nomes alegóricos diferentes: ‘a montanha de D’us‘, ‘Seu lugar sagrado‘, ‘o caminho da santidade‘, ‘os pátios de D’us‘, ‘a tenda de D’us‘, ‘a simpatia de D’us’, ‘o santuário de D’us’, ‘a casa do Senhor’, ‘o portão do Senhor.’ Os Sábios se referiram, por meio de metáfora, a este bem que está reservado para os justos como uma ‘festa’. E geralmente se referem a isso como ‘o mundo vindouro‘. A lei desta semana continua a discutir o mundo que virá. Como o Rambam nos ensinou anteriormente, a vida após a morte é uma existência totalmente espiritual, inteiramente além da capacidade do homem de compreender. É a felicidade suprema – a tal ponto que desafia uma analogia significativa no mundo físico. Da mesma forma, esta semana o Rambam lista várias das metáforas que as Escrituras empregam ao se referir ao Mundo vindouro. (Cada um é uma citação de um versículo; não me incomodei em citar todas as fontes.) E cada um é completamente enigmático – uma frase simples que

Read More

Pegue meu dinheiro por favor

Pegue meu dinheiro por favor

Pegue meu dinheiro, por favor! As histórias do Sefer Bereishit são os marcos da moralidade para a nação judaica. Eles nos ensinam ética e orientam nosso caráter. Às vezes, podemos até mesmo aplicar suas lições para nos ensinar até mesmo as maneiras simples e práticas do mundo. Esta semana, podemos até aprender um pouco de visão de negócios com nosso antepassado, Avraham. Na porção desta semana, Avraham sai em busca de um cemitério para sua esposa, Sara. Ele se aproxima dos filhos de Chet e pede para encontrar Efron, que hipocritamente oferece qualquer lote de terra e benevolentemente oferece por nada. Avraham não aceita a oferta, mas imediatamente declara que está pronto para pagar o dinheiro alto: na verdade, mesmo antes de Efron usar as palavras, “eis que dei a você”, Avraham responde: “Eu lhe darei o dinheiro! Tire isso de mim! E agora permita-me enterrar meus mortos.” Então, em uma rápida reviravolta, Efron anuncia um preço exorbitante que Avraham, sem barganhar ou negociar, paga imediatamente. Toda a transação é estranha. Apesar das propostas generosas de Efron, parece que Avraham está jogando dinheiro nele em um esforço para consumar o negócio. E no minuto em que um preço é mencionado, por mais exorbitante que seja, Avraham o paga sem mais perguntas. Parece que ele queria fechar o negócio e ir embora. Por quê? Rabino Yaakov Horowitz, o Bostoner

Read More

Vida Sarah – Chayei Sarah

Vida Sarah – Chayei Sarah

Vida Sarah – Chayei Sarah Chayei Sarah (a vida de Sarah) Gn 23:1-25:18; I Rs 1:1-31; Mt 1:1-17 “E foi a vida de Sarah cento e vinte e sete anos; estes foram os anos da vida de Sarah. E morreu Sarah em Quiriate-Arba, que é Hebrom, na terra de Canaã; e veio Avraham lamentar a Sarah e chorar por ela” (Gn 23:1). Na porção passada, na Parasha Vayeira, Abraham recebeu anjos que lhe apareceram como homens depois que ele recebeu o Pacto da circuncisão. Um dos anjos anunciou-lhe que Sarah daria à luz a um filho em um ano. A Parasha Chayei Sarah (vida de Sarah) começa com a morte de Sarah em Quiriate-Arba (Hebron) com a idade de 127 e termina com a morte de Avraham com 175. Então a vida do patriarca da nossa fé e grande matriarca chegou ao fim. Ambos estão enterrados na Caverna de Machpelah (caverna dos patriarcas), que Avraham comprou como um local de enterro de família dos filhos de Hete, pelo preço total de 400 siclos de prata, mesmo que ele tinha sido oferecido gratuitamente a terra. “Ouve-nos, meu senhor; príncipe de Elohim és no meio de nós; enterra o teu morto na mais escolhida de nossas sepulturas; nenhum de nós te vedará a sua sepultura, para enterrares o teu morto” (Gn 23.6). A Haftará desta semana (leitura de profetas) ecoa

Read More

o caminho do sábio

o caminho do sábio

O caminho do sábio Capítulo 5, lei 1 (a)-o caminho do sábio “Assim como um homem sábio é distinto em sua sabedoria e seus traços de caráter, e ele se distingue dos outros a respeito deles, assim também ele deve ser distinto em suas ações, em sua alimentação, em sua bebida, em suas relações matrimoniais, em seu ir ao banheiro, em seu discurso, em sua caminhada, em suas roupas, em seu cuidar de suas necessidades, e em seus negócios. Todas essas ações devem ser especialmente agradáveis e adequadas (lit., ‘corrigido’). “Como assim? Um estudioso da Torah não deve ser um glutão, mas deve comer apenas o alimento que irá manter a sua saúde. E ele não deve comer em excesso [mesmo] tais alimentos. Ele não deve correr para encher o estômago como aqueles que se enchem de comida e bebida até que seus estômagos estão prontos para estourar. Em relação a tais pessoas afirma explicitamente nas Escrituras, “Eu vou espalhar esterco em seus rostos, o estrume de vossas festas” (Ml 2:3). Os sábios afirmaram, isso se refere a pessoas que comem e bebem e tratam todos os seus dias como feriados (Talmude Shabbas 151B). Tais pessoas dizem: ‘Comamos e bebamos, porque amanhã morreremos’ (Is 22:13). Tais são os hábitos alimentares dos ímpios. Tais atos à mesa a escritura denegri, dizendo: ‘para todos [tais] mesas estão cheias de vômito,

Read More

Bênção disfarçada

Bênção disfarçada

Bênção disfarçada Na Parasha Vayera, Sara, a esposa de Avraham, de 90 anos, recebe uma informação surpreendente de uma fonte ainda mais surpreendente. Ela é informada por nômades árabes, que encontraram acomodações agradáveis ​​na casa de Avraham, que em um ano ela terá um filho. Instintivamente, ela reage incrédula a essa previsão. Ela ri. Imediatamente, Hashem aparece para Avraham. Ele está chateado. “Por que Sara riu? Existe algo que está além do Todo-Poderoso? Na hora marcada eu voltarei, e eis que Sara terá um filho” (Gênesis 18:12-13). A ira de Hashem deve ser explicada. Afinal, Hashem não disse a Sara que ela teria um filho. Ela foi informada pelo que pareciam ser errantes árabes. E embora o Talmud explique que os três nômades eram de fato anjos enviados pelo Todo-Poderoso, eles não se identificaram como tais. Então, o que D’us quer de Sara? Certa vez, um homem entrou no pequeno estúdio do venerado Steipler Gaon, Rabi Yaakov Yisrael Kanievski, com um apelo. “Eu gostaria de uma bênção do Rav. Minha filha está procurando se casar há vários anos. Todos os seus amigos são casados ​​e ela gostaria de se casar também, mas nada está funcionando. O Rosh Yeshiva pode abençoá-la para encontrar seu bashert? (apropriado),” ele perguntou. O Steipler voltou-se para o homem e perguntou: “Esta é sua primeira filha?” “Não”, respondeu o pai perturbado, “Por que você

Read More

Seus olhos foram abertos

Seus olhos foram abertos

Seus olhos foram abertos… Em Bereshit – Genesis – temos toda a Escritura em forma embrionária e muitas são as referências feitas ao Ungido – Messias – que estão “ocultas” em frases ou palavras que apontam não somente para a Sua Pessoas como também para aquilo que Ele fez e o que representa. Agora vamos analisar uma destas frases que traz consigo um processo de “reversão” no que diz respeito ao pecado de Adam e Chava. Agora, vamos então falar sobre aquele ponto em Gênesis que terminou com a ordem perfeita de D-us. Todos vocês conhecem o capítulo trágico em que Adam e Eva (Chava) pecaram —em que desobedeceram a ordem que o Eterno havia lhes dado e comeram o fruto da árvore do conhecimento—. Quando Adam come do fruto – após Chava já haver feito isso – num instante tudo mudou e virou de cabeça para baixo e em Gênesis 3:7, nesse momento fatídico lemos: «E seus olhos foram abertos…». O texto completo nos informa assim: “Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais”. O que isso significa, que os olhos de Adam e Eva foram abertos? Sim, Adam e Eva perceberam, pela primeira vez, que estavam nus, mas foi muito mais do que apenas isso. De acordo com as Escrituras, a queda não foi simplesmente

Read More