Category Archives: Artigos

Os vasos do templo estão prontos para terceiro templo do Jerusalém

Os vasos do templo estão prontos para terceiro templo do Jerusalém

Os vasos do templo estão prontos para terceiro templo do Jerusalém “E em Jerusalém havia a Festa de Chanucá, e era inverno. E Ieshua andava passeando no templo, no alpendre de Salomão” (Jo 10:22-23). Recentemente, um grupo de judeus no monte do templo relatou que eles testemunharam vigas antigas datadas do período do primeiro e segundo templo sendo usado como lenha no monte do templo, que é atualmente gerido pela Autoridade Islâmica Waqf. As vigas, que surgiram na década de 1930 após a Mesquita Al-Aqsa ter sido remodelada, não se achava terem sobrevivido tanto tempo porque tinham sido parte da estrutura do telhado do templo sagrado. Os projetos da era bizantina foram descobertos também. “Parece que estas são parte das tentativas sistemáticas feitas pelos árabes para destruir todas as conexões entre o povo judeu e o monte do templo” disse um porta-voz de um dos grupos tentando garantir direitos judaicos no monte do templo (Arutz Sheva). Apesar de direitos limitados de judeus no monte do templo e oposição dos árabes a reconstrução do terceiro templo profetizada, muitos judeus e cristãos estão planejando o terceiro templo. Na verdade, os móveis e utensílios para a adoração do templo já foram criados e estão em exposição nos tesouros da exposição do templo em Jerusalém. “Eles devem fazer para mim um santuário, e habitarei entre eles” (Êx 25.8). O Instituto do templo

Read More

Faça-se disponível

Faça-se disponível

Faça-se disponível… “Estes são os nomes dos homens que Moshe enviou para explorar a terra, e Moshe chamou Hoshea o filho de Nun, Yehoshua” (Bamidbar 13:17). Yehoshua teve um benefício extra que o salvou de cair presa ao problema que seduziu os outros Meraglim – espiões. Ele permaneceu leal à sua missão enquanto representavam seu próprio interesse, consciente ou inconscientemente. Qual era a sua vantagem? O que fez a diferença? Ele tinha um relacionamento com um rabino pessoal, Moshe. Rashi nos diz aqui que Moshe mudou seu nome para obter ajuda divina! Por que ele teria essa vantagem favorável? Nunca se sabe por que se deve passar por certas coisas na vida. Reb Tzadok HaKohen diz que todas as experiências se tornaram úteis para servir HASHEM uma vez que uma pessoa faz Teshuva. Isso tudo faz parte do amor de HASHEM com todo o seu coração, alma e poder. “Com todo o seu poder” refere-se a amar ao todo-poderoso de fato. Há algumas experiências que me fazem pensar ainda, “por que eu preciso passar por isso?” Aqui está um evento louco que está gravado profundamente na minha psique que eu vim para apreciar o seu valor ao longo do tempo. Eu era um Júnior jogando basquete da Varsity para o colégio público local. O treinador da equipe, um homem judeu, foi quase devotadamente imerso no jogo de basquete. Mais

Read More

Coberturas de cabelo para mulheres casadas

Coberturas de cabelo para mulheres casadas

Coberturas de cabelo para mulheres casadas Introdução: Neste artigo será tratado o assunto referente à “cobertura” de cabelo das mulheres casadas, também conhecido popularmente como “véu”. Veremos isso sob o aspecto histórico – judaico – com uma maior ênfase na tradição judaica e posteriormente a análise findará com a perspectiva da Brit Hadasha, completando assim a argumentação sobre o assunto. No judaísmo Por que a maioria das mulheres heterodoxas cobre seus cabelos, seja com perucas, chapéus ou cachecóis. Em muitas comunidades judaicas tradicionais, as mulheres vestem a cabeça após o casamento. Esta prática assume muitas formas diferentes: Chapéus, lenços e perucas (muitas vezes referidos como sheitels [SHAYtulls]) cobrem e revelam diferentes comprimentos de cabelo. Muitas mulheres só usam a cobertura tradicional quando entram ou rezam em uma sinagoga, e outras ainda rejeitam completamente a cobertura de cabelo. Qual é a base para essa prática judaica e quais são algumas das razões legais e sociais para suas variações? De onde esta prática vem A origem da tradição está no ritual da Sotah, uma cerimônia descrita na Bíblia que testa a fidelidade de uma mulher acusada de adultério. De acordo com a Torá, o padre descobre ou desfaz o cabelo da mulher acusada como parte da humilhação que precede a cerimônia (Nm 5:18). A partir disso, o Talmud (Ketuboth 72) conclui que, em circunstâncias normais, a cobertura do cabelo é

Read More

Balaque – o erro de Balaão

Balaque – o erro de Balaão

Balaque – o erro de Balaão Parasha Balak (destruidor) Nm 22:2-25:9; Mq 5:6–6:8; Mc 11:12-26 “Viu pois Balaque, filho de Zipor, tudo o que Israel fizera aos amorreus” (Nm 22:2). Na porção passada na Parasha Chukat (Decreto), D-us deu aos israelitas a lei de purificação através da Parah Adumah (Novilha vermelha), uma instrução sem nenhuma explicação racional, bem como outras Chukcha (decretos) , tais como as leis da kashrut (leis dietéticas judaicas) e shatnes (proibição de encontrar-se usando pano combinando de lã e linho). A porção desta semana é um estudo fascinante de bênçãos e maldições. Aparece Balaque, o rei de Moabe e começa com uma interação entre ele e um profeta pagão conhecido como Balaão, filho de Beor. O Rei Balaque e os moabitas, eram uma nação bem versada nas artes ocultas, ficam alarmados com os israelitas porque são numerososo, e eles ganharam impressionantes vitórias contra seus inimigos, Sichon e Og. “E Moabe temeu muito diante deste povo, porque era muito: e Moabe andava angustiado por causa dos filhos de Israel. Pelo que Moabe disse aos anciãos dos midianitas: Agora lamberá esta congregação tudo quanto houver ao redor de nós, como o boi lambe a erva do campo. Naquele tempo Balaque, filho de Zipor, era rei dos moabitas” (Nm 22:3–4). Motivado pelo medo da derrota, Balaque pretende contratar Balaão para amaldiçoar os israelitas para que ele possa

Read More

Instruções oportunas

Instruções oportunas

Instruções oportunas “HASHEM é bom e direto, portanto, que orienta aqueles que desviam-se ao longo do caminho” (Tehilim 25:8). Tenho certeza que a maioria de todos tem uma abordagem positiva e estimulante para a Teshuvah. Estava a pensar que podemos aprender sobre Teshuvah ou como instruir sobre Teshuvah do GPS onipresente. Como ternamente e pacientemente ele recalcula e recalibra, de novo, não importa quantas vezes nós somos desafiados. Ele aponta o melhor caminho para chegar ao nosso destino. Teshuvah é sobre aprender a escutar e confiar essas diretivas na vida, implícita e explicitamente, que se destinam a nos levar onde nós precisamos e, finalmente, onde queremos ir. Há alguns anos atrás um amigo meu queria me ligar no Erev Rosh Hashaná e percebeu imediatamente que tinha discado o número errado, quando uma mulher de acentuada voz russa grossa atendeu o telefone. Ele pediu timidamente, “É da família Lam?” Ela respondeu com uma certeza contundente como uma cantora de ópera, “tenho receio de que você é um erro!” Então, ele discou o número correto e me contou sobre a conversa traumática que teve. Como a mulher dissera-lhe, como ele estava para descobrir que ele era um erro. Meio brincando e meio sério, relatou que até agora achava que seus pais realmente queriam que ele fosse. Levei alguns minutos para convencê-lo de volta do foco e lembrá-lo que em primeiro

Read More

Nação mais favorecida

Nação mais favorecida

Nação mais favorecida A porção de Yitro contém talvez o mais popular de todos os tratados bíblicos os dez mandamentos. Mas a porção contém muito mais do que mandamentos. Ele também contém a dicção de Hashem definindo seu povo como o mais estimado do mundo. O que faz o judeu ser escolhido? Antes de dar a Torah a eles, Hashem enuncia os pré-requisitos. “E agora, se você me escutar bem e observar minha aliança, você será para mim o tesouro mais amado de todos os povos, pois meu é o mundo inteiro” (Êx 19:5). Nota: a exclusividade do judaísmo não depende apenas do direito de primogenitura. É dependente do compromisso com a Torah e Mitzvos. Não é um clube restrito, limitado apenas àqueles que nascem como judeus, descendentes de Abraão, Isaac e Jacó; é também exclusivo para aqueles que se comprometem a observar, se, de ascendência asiática, africana ou européia. Assim, a Torah afirma claramente que aqueles que escutam e observam a aliança são dignos de ser um tesouro amado. O que precisa de esclarecimento é a declaração final, “pois meu é o mundo inteiro.” Que diferença isso faz no contexto do compromisso, e Hashem acalentar aqueles que escolhem o seu caminho? Um velho judeu Bubba Aseh serve como uma parábola maravilhosa. Sadie Finkelstein viveu em um apartamento no Lower East Side de Nova York por cerca de

Read More

A escolha de D-us e o que significa ser escolhido

A escolha de D-us e o que significa ser escolhido

A Escolha de D-us e o que significa ser escolhido “Porque povo santo és ao IHVH teu Elohim: o IHVH teu Elohim te escolheu, para que lhe fosses o seu povo próprio, de todos os povos que sobre a terra há” (Dt 7:6). O povo judeu é freqüentemente chamado de povo escolhido, um termo que tem levado muitos a acusar D-us de favoritismo e os judeus de serem presunçosos elitistas que pensam que D-us prefere-os sobre todas as outras nações e povos. “Escolher” está tão fortemente associado com favoritismo e arrogância que mesmo alguns rejeitam do povo judeu este termo. Ainda, a idéia de D-us escolher Israel corre por toda a escritura. Aqui estão alguns versos: “Mas tu, ó Israel, servo meu, tu Ia´aqov, a quem elegi, semente de Avraham meu amigo” (Is 41:8). “Você seus servos, os descendentes de Israel, seus escolhidos, os filhos de Ia´aqov” (I Cr 16:13; ver também Salmo 105:6). “Porque o IHVH escolheu para si a Ia´aqov, e a Israel para seu tesouro peculiar” (Sl 135:4). Que os nazistas chamavam “racismo religioso”, não é verdadeiramente sem elitismo etnocêntrico estar entre os escolhidos. Qualquer pessoa de qualquer religião pode converter-se ao judaísmo e tornar-se um do “povo escolhido”. Ao contrário do sentimento presunçoso e favorecido, observadores judeus são cientes que ser escolhido esvazia qualquer senso de significado. “Quanto mais perto está de D-es, quanto

Read More

Os primeiros crentes em Ieshua e o segundo templo

Os primeiros crentes em Ieshua e o segundo templo

Os primeiros crentes em Ieshua e o segundo templo À luz da Brit Hadasha e da antiga literatura judaica É interessante que a primeira história nos Atos dos Apóstolos depois do relato de Shavuot esteja acontecendo na entrada do Templo de Jerusalém. Parece-me que esta não é uma ordem acidental que Lucas estava apenas recontando como ele recebeu de suas fontes. Quando alguém começa a procurar o lugar do Templo de Jerusalém na vida da congregação primitiva, e especialmente como foi considerado no livro de Atos, é imediatamente evidente que o Templo em Jerusalém tinha um lugar muito importante, pelo menos na mente. do escritor dos Atos dos Apóstolos. Aqui está uma lista das histórias e passagens que falam do Templo nos Atos dos Apóstolos, com alguns comentários que tratam do texto e do contexto. Depois de lidar com os textos, eu deveria ser capaz de fazer algumas observações e comentários que levarão uma aplicação aos nossos tempos. Atos 2:46: “Todos os dias eles continuavam a se reunir nos pátios do Templo. Eles partiram o pão em suas casas e comeram juntos com corações alegres e sinceros”. Imediatamente após os eventos do dia de Shavuot, o escritor dos Atos nos conta este curioso comentário, a saber, que os discípulos “continuaram a se reunir nos pátios do Templo”. A palavra que me faz querer fazer perguntas é “continuada”. O

Read More

Shelach – cuidando do que ouvimos

Shelach – cuidando do que ouvimos

Shelach – cuidando do que ouvimos Parasha Shelach (envia) Nm 13:1 – 15:41; Js 2:1-24; Mc 10:1-45 “E falou o IHVH a Moshe, dizendo: Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual maioral entre eles” (Nm 13:1-2). Na porção passada, a Parasha Behaalotecha começou com o mandamento para acender as lâmpadas da Menora e terminou com D-us confirmando a unção de Moshe para ser o líder dos israelitas depois que Aharon e Miriam criticaram-o por ter casado com uma mulher etíope. Esta semana na Parasha Shelach, 12 espiões (m’raglim) são enviados para a terra de Canaã, para espiar a terra que D-us prometeu dar-lhes como sua nova casa. Eles voltaram com enormes cachos de uvas, uma vez que era a temporada das primeiras uvas maduras, que coincide com os meses de julho e agosto (Nm 13:20). Embora cada um dos espiões reconheceu a recompensa na terra, eles também relataram que gigantes fortes e violentos viviam lá, espalhando medo e dúvida entre os filhos de Israel, dizendo: “A terra, através do qual podemos ter ido espiar, é terra que devora os seus habitantes, e todas as pessoas que vimos em são de grande altura” (Nm 13:32). Apenas dois espiões, Josué e Calebe, pareciam se lembrar como D-us tinha

Read More

Identidade Judaica do Primeiro Século como Modelo

Identidade Judaica do Primeiro Século como Modelo

Identidade Judaica do Primeiro Século como Modelo Introdução: Cada pessoa tem uma variedade de identidades, particularmente suas identidades pessoais e nacionais. Nenhum dos dois oferece muito espaço para manobras, apesar do fato de que, desde o Iluminismo na Europa e a Declaração de Independência nos Estados Unidos, há um sentimento forte no Ocidente de que a identidade é uma questão privada, aberta à livre escolha. A qualquer hora do dia ou da noite. Na verdade, a identidade de uma pessoa é determinada principalmente por suas afiliações nacionais, culturais, étnicas, linguísticas e religiosas. A maioria dessas afiliações é atribuída a uma pessoa, independentemente de suas preferências pessoais, antes que ele dê seu primeiro suspiro. Imagine um homem alto, loiro e de olhos azuis entrar num auditório e em uma voz perfeitamente clara declara: “Eu sou um africano negro.” Não tenho dúvidas de que todos os olhos na sala levantam suas sobrancelhas em perplexidade e as interpretações começarão a dizer algo como: “Ele só pensa que é negro!” “Talvez ele tenha nascido na África e seus pais lhe tenham dado o nome de ‘negro‘.” “Talvez ele esteja se passando por uma pessoa negra?” “Ele só está nos provocando! No entanto, ficaria claro para todos nós que em relação à questão da identidade, aqui estamos falando de algo peculiar e irregular. Cada pessoa tem diferentes tipos de identidade: Sua identidade nacional,

Read More